Rio Branco-AC -


SANTO DO DIA


11 de maio de 2021



SANTO



Santos Abades de Cluny: Entre 926 e 1156, a célebre Abadia de Cluny, na França, foi governada quase ininterruptamente por santos abades: Santos Odon (926-942), Majolo (965-994), Odilon (998-1048), Hugo (1049-1109) e Pedro, o Venerável (+ 1156). Nesse período Cluny espalhou sua influência benéfica por toda a Europa, chegando a coordenar mais de 2000 mosteiros fervorosos, revigorando espiritualmente toda a Cristandade e produzindo também na ordem temporal excelentes efeitos. Foi na Abadia de Cluny que Santo Odilon quis exortar os seus monges a orarem de maneira particular pelos mortos, contribuindo assim misteriosamente para o seu acesso à bem-aventurança; a partir da abadia de Cluny expandiu-se pouco a pouco o costume de interceder solenemente em favor dos defuntos, mediante uma celebração a que Santo Odilon chamou a Festa dos Mortos, prática hoje em vigor na Igreja universal. Esta festa se da no dia seguinte à festa de Todos os Santos, quando a Igreja celebra na alegria a Comunhão dos Santos e a salvação dos homens.
PADROEIRO dos evangelizadores.
ORAÇÃO
Santos Abades de Cluny, Odon, Majolo, Odillon, Hugo e Pedro que espalhastes tanta influência benéfica pela Europa coordenastes a mais de 2000 mosteiros, intercedei junto a Deus por nós para que também adquiramos semelhante fortaleza e fé para que possamos também espalhar santas influências em todos os locais que formos ou estejamos. Por Cristo nosso Senhor. Amém.
LEITURA Leitura: Atos dos Apóstolos 9,31-42
Salmo: 115 (116B)
Evangelho: João 6,60-69
MENSAGEM
A esperança tem força. Ela te faz brotar uma luz, uma energia, uma paz. Arranca-te de onde estás e coloca-te no ponto mais alto. Transforma-te de empregado em patrão, de pobre em rico e de tristonho em alegre. Mas, se a ela não dás chance, ela se encolhe e míngua, deixando, em seu lugar, desalento, doença e infelicidade. É como a água que, se bem empregada, produz limpeza e progresso mas, mantida inerte, é foco de doenças.