Rio Branco-AC -


SANTO DO DIA


22 de junho de 2018



SANTO



São João Fisher: Nasceu no ano 1469 em Beverley, Inglaterra, aos 14 anos já era o estudante que mais se sobressaia. Aos 20 anos foi nomeado professor do colégio São Miguel. Doutorou-se na famosa Universidade de Cambridge, e aos 22 anos, obteve a dispensa da falta de idade, e foi ordenado sacerdote. Pouco depois recebeu o nomeação de vice-chanceler ou vice-reitor da grande universidade. Em 1504, foi eleito bispo de Rochester, quando somente tinha 35 anos. E ele, como cumpria sempre com as responsabilidades que lhe confiavam, dedicou-se a este ofício com todas as forças de sua forte personalidade. Com um entusiasmo não muito frequente em sua época, dedicou-se a visitar todas e cada uma das paróquias para observar se cada um estava cumprindo com seu dever, e animar aos não muito entusiastas. Aos sacerdotes insistia na grave responsabilidade de cumprir com muita exatidão seus deveres sacerdotais. Ia pessoalmente visitar aos mais pobres. Dedicava, além disso, muitas horas ao estudo e a escrever livros. Fizeram-se muito famosos seus discursos fúnebres na morte do rei Henrique VII e no funeral da rainha Margarida. Mesmo sendo bispo e além disso chanceler da universidade, levava uma vida tão austera como a de um monge. Morreu no ano de 1535, condenado pelo rei Henrique VIII que mandou matá-lo por não aceitar o seu divórcio.
PADROEIRO dos que temem exortar.
ORAÇÃO
São João Fisher, valoroso soldado de Cristo, que repreendíeis as heresias de vossa época e exortáveis aos sacerdotes a cumprir com fidelidade total a todos os deveres de consagrados, vós que preferistes dar vossa vida a aceitar os erros, nós vos louvamos por vossa vida tão santa e atitudes firmes. Pedimos vos esse mesmo dom de exortar aos que erram, sempre com caridade, para que não venhamos a pecar por negligência diante dos erros alheios. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.
LEITURA 1ª Leitura: Jeremias 20, 10-13
Salmo: 68 (69)
2ª Leitura: Epístola aos Romanos 5, 12-15
Evangelho: Mateus 10, 26-33
MENSAGEM
Medos e temores? Por que mantê-los?
Eles desaparecem quando entendes que o mundo te é amigo, que o dia apareceu para ajudar-te, que ninguém quer te fazer mal e que tuas capacidades vencem as dificuldades. Assim pensando, surge-te um mundo agradável e receptivo, onde podes enxergar adiante e fazer planos para o amanhã. Afirma-te, agora, com força interna e vence as ideias de derrota, futuro negro ou progresso incerto. Não temas. Os rios, quando grandes os obstáculos, avolumam as águas, ultrapassam-nos e continuam no curso.